12 provas de que o Wacken é o sonho de qualquer metaleiro

E aí, rocker, tudo bem?

Você pode não dormir direito há alguns dias. Você pode não comer direito há alguns dias. Você pode até não tomar banho direito há alguns dias. Mas o fato é que nada disso importa quando você está em um festival de Rock.

Estou mentindo?

Aqueles momentos de devoção e catarse junto a dezenas de milhares de outros rockers parece nos transportar para outra dimensão, onde a resposta para todas as perguntas, dúvidas e angústias milenares do ser humano tem a mesma resposta: Rock n Roll.

Falo isso como um fã inveterado de festivais. Não somente pela música, mas principalmente por acreditar cegamente que esses eventos representam uma fotografia exata do quão do caralho o mundo pode ser desde que as pessoas estejam em sintonia, celebrando suas diferenças e caminhando sob uma ideologia em comum.

Durante as últimas semanas, mostramos como o Woodstock 69′ teve o poder de sintetizar todos os desejos e anseios de uma juventude que só queria poder viver sua juventude. Talvez esse seja o exemplo mais emblemático do que estou querendo dizer.

Mas como quem vive somente de passado é museu, hoje chegou a hora de trazer à tona algumas curiosidades sobre um dos festivais mais importantes da história do Rock e que ainda acontece todos os anos na Alemanha. Sim, todos os anos (por isso, rocker, não compre a lorota de que o Rock está morrendo).

Estou falando do Wacken Open Air – um dos mais respeitados festivais da Europa e a grande referência quando o assunto é Heavy Metal em todas as suas vertentes.

NEWS-BLOG-EPIC-FESTIVALS-TEASER-WACKEN

Como ninguém aqui da Santo Rock ainda teve a oportunidade de encarar essa verdadeira procissão à Meca do Heavy Metal, fomos atrás de alguns rockers brasileiros (créditos ao final do texto) que viveram dias intensos de headbanging no interior da Alemanha e separamos 12 provas de que Wacken é o sonho de qualquer metaleiro.

Come on, metalheads!

#1. O Wacken começou com 2 amigos metaleiros em uma garagem

wacken_founders

Como toda ideia foderosa do Rock, o Wacken começou como um pequeno projeto entre 2 amigos que compartilhavam a mesma paixão por guitarras distorcidas, peso e velocidade. O festival começou e, 1990 como um evento secundário, que acontecia dentro de um encontro anual de motociclistas na pequena cidade Wacken, no interior da Alemanha. No começo, trazia somente pequenas bandas da região e chegou a contar até mesmo com bandas cover.

#2. Um vilarejo onde só o que importa é o Heavy Metal

Captura de Tela 2016-05-20 às 09.23.31

A cidade de Wacken tem 1.800 habitantes, mas na época do festival (realizado durante o verão europeu), recebe mais de 80.000 rockers de todo o mundo. Não é à toa, que o lugar acabou ganhando o status de Capital Mundial do Heavy Metal, como se vê logo no portal de entrada da cidade. A economia da cidade gira em torno do evento – inclusive no restante do ano, onde não é raro ver a comunidade se organizando, discutindo e se mobilizando por melhorias na infra-estrutura do evento. Pra fechar com chave de ouro, toda a população da cidade tem acesso gratuito ao festival, transformando os 4 dias de evento em um grande feriado municipal! O documentário Full Metal Village, do sul-coreano Sung-Hyung Cho, retrata exatamente a relação entre a população do vilarejo e o público do evento – é sensacional!

#3. Acampar faz parte da experiência

1346396

Agora pense no seguinte: nem se todos os habitantes da cidade fossem donos de pousadas e hotéis, haveria acomodação suficiente para tantos metaleiros. Por isso, a experiência completa de ir ao Wacken envolve acampar no camping oficial do evento (com tamanho equivalente a 400 campos de futebol!) durante 4 dias. Sim, acampar. E sim, às vezes chove e tem lama, não seja bunda-mole. Pessoalmente falando, confesso que o camping parece ser muito melhor do que a maioria dos hotéis e hostels que eu já me hospedei nos meus mochilões por aí. \m/

02-wacken#4. Bandas independentes do mundo todo duelando ao vivo

1540272_365359840268161_2118725076_o

O primeiro dia do evento funciona como um aquecimento e é dedicado ao Wacken Metal Battle, uma grande competição entre bandas de metal do mundo todo selecionadas previamente pela produção e pelo público pela internet. Vire-e-mexe tem banda brasileira levando o troféu. Tem que ficar ligado pra não cair (de novo!) no conto de que não tem mais banda boa no Brasil.

#5. O festival tem uma fundação sem fins lucrativos para apoiar a cena Heavy Metal

scale-1200x0x0x0-dong2015ha-1447177716-96

Ainda como forma de apoiar e difundir o Heavy Metal, os caras criaram a Wacken Foundation, uma organização sem fins lucrativos que fomenta a cena de metal independente da Alemanha através de financiamentos para eventos, produção e gravação de álbuns, assessoria de imprensa e tour management.

#6. A estrutura de som é foda de verdade

2008_Wacken_3

O Wacken é hoje um dos poucos festivais de grande porte realmente respeitados pela qualidade do som – tanto por músicos como pelo público. Vários relatos de fãs descrevem o som dos shows como equilibrado, limpo e potente a ponto até de compará-lo à experiência de escutar Rock n Roll em fones de ouvido. Existe uma preocupação constante dos organizadores em melhorar a estrutura de som ano a ano, seguindo o que há de mais moderno (e caro!) em termos de tecnologia de monitoria de palco e PAs (o som que vai para o público). Muitos festivais ao redor do mundo mandam seus engenheiros de som ao Wacken para usá-lo como referência em seu trabalho de montagem de som.

#7. Os alemães são pontuais – mais até do que os britânicos

Outra grande prova do profissionalismo dos caras que faz todo mundo pirar é a pontualidade. Praticamente não existem atrasos superiores a 5 minutos durante todos os dias do festival (não esqueça que estamos falando de um festival alemão, filhão!). Isso faz com que o público tenha que se planejar muito bem para conseguir acompanhar o cronograma abarrotado e se deslocar por toda área do evento sem perder a entrada dos shows (afinal, assistir a um show sem acompanhar a entrada é como chupar bala de camisinha). Se liga nessa entrada do Motorhead filmada de dentro da platéia!

#8. Camisetas e merchadising exclusivos e raríssimos

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Metal Market é um paraíso para quem curte camisetas e qualquer outro tipo de material promocional das bandas (acho que sou um tanto suspeito para opiniar aqui, mas vá lá!). Uma grande área cheia de tendas armada próxima ao centro de facilidades do evento concentra todo o merchandising do festival e dos artistas em um único lugar. Alguns artistas maiores dispensam a “barraquinha” dentro dessa tenda e montam sua própria loja do lado de fora. É o caso do Rammstein, que na edição de 2013 tinha uma singela loja montada DENTRO DE UMA PORRA DE UM CAMINHÃO!

Foto 8

#9. A História se funde ao Rock

Uma das coisas que colabora para aura mágica do Wacken é a força e a tradição que pequenos símbolos e acontecimentos ganharam dentro do festival ao longo desses 27 anos. Por exemplo, existe uma vila medieval (Wackinger Village) dentro do evento que além de de palcos menores dedicados às bandas regionais, conta com barracas de comidas típicas e encenações de batalhas campais realizadas com exércitos, armas e fantasias dignas de produções da Broadway. Tudo isso, regado a muita cerveja, claro.

12-08_Wacken_Wackinger_Village_01

#10. O festival só começa pra valer quando uma cabeça de touro gigante é acesa no palco principal

Outra tradição tão divertida quanto importante é o momento em que o crânio de touro é aceso em frente ao palco principal. Normalmente é nesse momento que a ficha da grande maioria dos rockers de primeira-viagem cai: “porra, to no Wacken, cara!”.

maxresdefault

#11. O Wacken 2014 foi o maior festival de Metal da história

Wacken_Open_Air_Wacken_Open_Air - 08

Em 2014, o festival completou 25 anos, e sua edição foi história e comemorativa. Foram nada menos do que 12 fuckin’ palcos e mais de 100 (sério, cem!) bandas no line up. Se liga em algumas das atrações daquela edição: Motorhead, Slayer, Megadeth, Black Panther, Skid Row, Kreator, Avantasia, Arch Enemy, Emperor, Accept, Fleshgod, Apocalypse, King Diamond, Apocalyptica e pqp, por aí vai…

maxresdefault (1)

Não é à toa que escolhemos justamente essa edição para homenagear o Wacken Open Air com uma estampa exclusiva em nossa nova coleção Epic Festivals. De quebra, recorremos ao slogan do evento, que não poderia nos parecer mais adequado diante de tanto peso, história e energia do evento: Faster Harder Louder! O resultado você confere nessa estampa inédita e original Santo Rock.

#12. O público do Wacken é de longe o mais insano do planeta

Você duvida? Então se liga nesses flagras:

3jzm2516

Wacken10

A 90-year-old heavy metal fan makes the rock hand-sign as she attends the 24th heavy metal Wacken Open Air (WOA) Festival 2013 in Wacken, northern Germany on August 1, 2013. With some 80,000 festival visitors it attracts all kinds of metal music fans, such as fans of black metal, death metal, power metal, thrash metal, gothic metal, folk metal and even metalcore, nu metal and hard rock from around the world. (Axel Heimken/Getty Images)

Festivalbesucher wälzen sich am Freitag (03.08.2012) nach einem Unwetter auf dem Wacken Open Air Festival (Kreis Steinburg) in einer großen Pfütze. Vom 02.- 04.08.2012 findet das größte Heavy-Metal-Festival der Welt in Wacken statt. Foto: Daniel Reinhardt dpa/lno +++(c) dpa - Bildfunk+++

480393238-wacken-metal-fans-ausser-rand-band-aDqdbF9ydef

Wacken 2012: Fans und Atmo

920x920

124937 _x_27ab3320-2e75-11e4-a47a-b7171abeb594_000_DV1839674

Wacken-crowd

Se você for tarado por Metal e festivais assim como eu, a essa altura já deve estar traçando um plano mirabolante para fazer essa viagem caber nas suas economias um dia. Pois é, então somos dois, rocker.

Foi impossível não ouvir cada detalhe e história desse evento mágico sem me imaginar desbravando tudo isso por conta própria, com meus próprios olhos.

Quando vejo um vídeo como esse abaixo, tenho certeza de que qualquer sacrifício para realizar esse sonho vai valer a pena. Que venha o Wacken!

E você, rocker? Toparia encarar essa saga? Ou você prefere algum outro festival? Comenta ou me escreve. Quem sabe a gente não bate uma bola e escreve um outro guia desse sobre outro festival fodão de Rock?

Créditos e Agradecimentos:

Obrigado aos rockers Graciele Fonseca, Vinícius Starteri, Helder Silva e Pedro Viana por compartilharem seus relatos conosco e nos aproximarem um pouco mais desse sonho.

Você consegue ler o relato completo de cada um deles nos links abaixo:

Graciele Fonsecahttp://festivalando.com.br/we-will-we-will-wack-you-wacken-open-air-alguem-me-abana/

Vinícius Starterihttp://www.ailhadometal.com/reviews/wacken-open-air-wacken-wackenale-30072014-02082014/

Helder Silvahttp://www.mochileiros.com/sugestao-pra-quem-vai-ao-wacken-meu-mochilao-2012-28-dias-hamburgo-wacken-berlim-dresden-praga-viena-munique-salbsurgo-e-roma-t86228.html

Pedro Vianahttp://criptadotrevas.blogspot.com.br/2013/08/wacken-open-air-tudo-o-que-voce-sempre.html

Quer receber gratuitamente histórias e curiosidades do Rock n Roll?

>

About Marco Sinatura view all posts

Rocker e Sócio-Fundador. Obcecado por Rock n Roll, fanático por literatura contemporânea e ferrenho defensor da cultura digital, encontrou na Santo Rock seu canal de conexão com o mundo, vivendo suas crenças, expondo suas ideias e trocando experiências com a comunidade rockeira.

2 Comments Join the Conversation →

  1. Guilherme Trovão

    Meu que foda!!! Sou da tribo SANTO ROCK, desde 2014. Nunca tinha escrito nada até agora (que vagabundo, né? ) … Cada história é melhor do que a outra, sim HISTÓRIA, senhoras e senhores. Temos em nossas mãos, um verdadeiro e apaixonado grupo fazendo de tudo para nos fazer felizes, e muito bem informados sobre nossa religião “ROCK N ROLL” . Mas de todas a que + me pegou foi
    12 provas de que o Wacken é o sonho de qualquer metaleiro … Meu sonho, meu projeto, não morro sem ir. Esse texto falou muito ALTO no meu coração, sou também um apaixonado por festivais . Tudo que o Marco escreveu nesta reportagem, assino com sangue embaixo. Valeu tribo !!! fico realmente honrado de poder fazer parte disso. E as camisetas são DUKA, pensaram que eu ia esquecer né?
    Valeu, obrigado.

    Reply
    1. Marco Sinatura

      Opa, fala Guilherme, tudo bem? Bom demais ler esse seu comentário, cara. A cada dia temos conseguindo reunir mais e mais gente em torno dessa nossa verdadeira religião. Sobre o Wacken, estou agora no período de convencimento da minha namorada. Precisarei de alguns meses pra isso…rs. Um grande abraço e keep on rockin’!

      Reply (in reply to Guilherme Trovão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *