Desbravando os segredos de London Rock City

E aí, rocker, tudo bem?

Você deve estar acompanhando tudo que temos falado a respeito da nossa nova Coleção Cities on Fire, certo?

Você deve estar pensando que viajamos forte, em todos os sentidos. E sim, você está certo.

Queríamos fazer uma homenagem poderosa e verdadeira à história do Rock, sob a perspectiva das grandes capitais que ao longo das décadas tem servido tanto de berço quanto de palco para nossos corações rockeiros.

Freddie Mercury durante o emblemático show no Wembley Stadium com o Queen em 1986. A banda também realizou um show memorável no famoso estádio londrino no ano anterior, no colossal festival Live Aid.

Para essa primeira edição do projeto (o futuro a Dio pertence), selecionamos 3 cidades de protagonismo inquestionável na história do Rock e conhecemos pessoalmente. Ainda, buscamos acesso a moradores e rockers-nativos, que pudessem nos ajudar a construir rotas não-convencionais e que tivessem como foco principal, pura e simplesmente, o Rock n Roll.

Justamente por isso, conseguimos explorar Londres, por exemplo, muito além do Big Ben e da London Eye. Fomos no âmago da alma londrina para entender como, onde e por que ela se tornou a cidade mais influente da história do Rock.

Abbey Road Street – A rua eternizada pelos Beatles.

Mais do que isso, deciframos por que ela continua sendo tão do-caralho para rockers do mundo todo.

Confesso que minha paixão não é de hoje. Desde minha primeira visita, em 2010, tenho me dedicado – maníaca e inconscientemente – a decifrar alguns caminhos, antigos e atuais, que levem ao coração rockeiro dessa metrópole tão rebelde e clássica quanto Slash e Ozzy tomando chá-da-tarde juntos.

Ter uma irmã jornalista especializada em Turismo, tem sido uma produtiva coincidência nessa missão, é bem verdade. Sem ela, provavelmente eu seria só mais um turista a tirar selfies em frente à troca de guarda no palácio de Buckingham.

Como não sou, hoje divido com você, rocker, alguns dos nossos lugares favoritos na capital britânica e que tem tudo a ver com o espírito incendiário da nossa nova coleção.

Para ajudar, criamos mapas personalizados para que você consiga visualizar melhor o que estamos dizendo e, quem sabe, se motive a desbravar também a Meca do Rock na Europa.

Ready? Let’s go!

Dentro de cada ponto do mapa, incluímos pequenas dicas e curiosidades que, além de apresentar brevemente o local, explica (em partes, já que pra entender completamente tem que se jogar pra lá, rocker!) as nossas escolhas e o carinho que temos por algumas delas.

Abaixo, um guia rápido para interagir com os mapas:

  • Escolha sua banda ou músico inglês favorito, e estrala o som dos seus fones.
  • Clique nos pontos do mapa
  • Veja as fotos que incluímos dentro de cada ponto
  • Leia a descrição dos locais para entender o porquê de nossas escolhas
  • Confira as rotas e como os pontos se ligam ao longo das ruas da cidade

Let’s Rock!


London Rock City – A capital europeia do Rock N’ Roll

Nessa primeira seção, reunimos os pontos turísticos mais convidativos da cidade. Então chega junto, rocker! “Come together… right now!

Aqui você encontra alguns dos lugares estampados na nossa London Rock City, como o Big Ben, o famoso Wembley Stadium – o estádio onde já rolaram os maiores shows de rock de todos os tempos, o Abbey Road Studios com sua lista imensa de clássicos já gravados ali, e claro, esquina mais famosa do mundo.

Já parou pra olhar com atenção a nossa estampa da London Rock City? Se liga nos detalhes e descubra cada um desses pontos (e vários outros), escondidos ali no meio.


London Rock City :: Camden Town

Esse trecho de Camden Town, o famoso bairro jovem-punk-boêmio-multicultural, é um show à parte.

Numa tacada só, você consegue dar uma sacada na vizinhança, fazer compras, visitar uma loja de guitarras que é um verdadeiro paraíso na Terra e, pra fechar, tomar um pint de Guinness em um terraço foda com vista para todo o zoológico cultural do bairro. Vale cada minuto. Vale até repetir o passeio.

Clique nos pontos do mapa e descubra nossas indicações por Camden Town, o berço do movimento punk:

O Proud Wonderland é sem dúvida um dos lugares mais legais que existem por ali, reunindo a descontração e o espírito artístico de Camden Town, com alguma organização e estrutura (para quem cansa rápido do perrengue e do caos juvenil).

Os shows ao vivo, no esquema voz-e-violão, servem de prova de como os ingleses nasceram para o Rock. A qualidade e o talento de TODOS os artistas, sejam eles de rua ou de pubs, é assombrosa. Explica muito sobre o país ser um verdadeiro celeiro formador de compositores geniais de Rock e de música pop em geral.


London Rock City :: Covent Garden

Covent Garden é um prato cheio para quem curte fazer compras e respirar culturas. Com 13 teatros e mais de 60 pubs e bares, a região é dominada pela cena onde o turismo é parte da vida local.

A cena clássica e contemporânea se misturam com a arquitetura tradicional londrina e o clima badalado e moderno que encontramos a cada esquina. A aura da região fala por si própria.

Covent Garden sempre foi muito bem frequentada e os Stones estão aqui pra provar isso. Nem eles resistiram a umas comprinhas por lá.

Os Rolling Stones andando por Covent Garden em 1963 (Foto por Terry O’Neill)

Em outubro de 2013, Sir. Paul McCartney realizou um show surpresa pela região.

Deixando o Rock descansar por algumas horas, vale muito a pena visitar o London Film Museum para conhecer a coleção de de carangos do agente mais famoso do cinema: os carros que aparecem nos filmes de James Bond são parte da exposição fixa do museu, além de toda a cena voltada aos amantes da sétima arte. De quebra, você ainda pode tomar um drink no Roadhouse, um badalada casa onde rolam shows à noite e a decoração em grande estilo fala alto! É super legal e fica a poucos metros do museu (dá pra ir a pé!).


London Rock City :: Abbey Road

O Abbey Road Studios já não funciona mais no mesmo lugar, mas é impossível caminhar pelas suas redondezas sem sentir que algo muito intenso já passou por ali. A herança deixada pelo Rock naquele quarteirão, vai muito além dos discos e da música em si. Ele também se traduz em energia e transforma um bloco de casas e pequenos estabelecimentos comerciais em algo que beira o sobrenatural.

É bem engraçado observar a cara dos motoristas e dos pedestres locais assistindo ao espetáculo contínuo e eterno de turistas atravessando a rua lentamente, tirando fotos e imitando a travessia dos Beatles na faixa de pedestres mais famosa do mundo pela Abbey Road Street. Há um misto de orgulho e mal-humor que somente um rosto inglês consegue desenhar.

A icônica capa do Abbey Road (1969) dos Beatles eternizou um dos pontos turísticos mais famosos do mundo.
Diariamente, filas intermináveis de turistas posam para a foto mais reproduzida do mundo: a travessia da Abbey Road Street como os Beatles em homenagem a este legado do Rock.
Placa de endereço da Abbey Road Street

Confira nossa estampa exclusiva inspirada em um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, eternizado pelo legado dos Beatles, a Abbey Road Studios.


London Rock City :: Soho

O Soho é a região onde a vida noturna impera, e é por isso que é tão frequentando pelos rockers da cidade (e pelos de fora também!). Você pode passar o dia se embriagando de arte pelos teatros e galerias locais e depois desfrutar da cultura badalada das noites em Londres. Não raro, avista-se alguns dos artistas mais influentes da Inglaterra vagando pelas ruas em busca de inspiração e contato com a cultura fervilhante do local. Pelo menos é o que dizem, nunca dei tal sorte.


Visitar a The Photographers’ Gallery te inspira a olhar para o mundo com uma nova perspectiva. Após uma visita a dos mais conceituados museus voltados à fotografia do mundo, suas selfies e fotos de viagem nunca mais serão as mesmas. O museu já recebeu inúmeras amostras com temas dedicados à música e ao Rock n Roll – vale ir consultando a programação alguns meses antes da viagem para tentar encaixar a data com alguma dessas atrações.

Agora, tratando-se da vida noturna, existem dois lugares que eu marcaria como “imperdíveis nessa vida”: o Crobar e o Borderline.

O Crobar é um pequeno bar que fica aberto até tarde (essa é uma informação valiosa para quem, assim como eu, não gosta de dormir cedo em uma viagem, já que a maioria dos bares não assume esta condição). O clima é perfeito para quem gosta de aproveitar o momento. As pessoas são amigáveis (hora de praticar o inglês e afinar o ouvido para o sempre agradável sotaque britânico), a música não muito alta… e o mais importante: é um lugar com personalidade própria! Não espere um coquetel de frutas com um guarda-chuva. Quantos bloody-maries e gin tônicas…

c04fe96f8191827512bcccdc939852ed

Outra coisa bem legal é conferir umas ótimas bandas de Rock alternativo da cena indie com os shows incríveis que rolam no Borderline (que também traz bastante jazz e blues à sua programação). De vez em quando, dá pra pegar um show de algum figurão e acompanhar a performance a poucos metros, como esse dia que rolou Joe Bonamassa (e que até hoje é um dos shows mais comentados pela equipe do bar e pelos frequentadores assíduos). Como eu queria ter estado lá.

Além da atmosfera única desse barzinho onde cabem cerca de 150 pessoas (o que não é desvantagem, porque você fica sempre perto do palco), a bebida é barata – outra raridade, ainda mais com os pounds chegando a valer até 6 reais em alguns momentos de esse ano.


Das poucas certezas que tenho na vida, sei que viajar é uma das melhores coisas da vida. Ainda mais por uma cidade tão incrível quanto Londres, que te instiga e te acolhe e te explode a cabeça com um choque cultural tão vivo e explícito.

E se você já visitou a terra da rainha e tem alguma coisa a acrescentar a esta viagem, clica aqui e conta pra gente!

Conheça a coleção incendiária que viaja pelas principais capitais do Rock, a nossa summer collection 17″, Cities on Fire!


Um abraço, rocker!

About Marco Sinatura view all posts

Rocker e Sócio-Fundador. Obcecado por Rock n Roll, fanático por literatura contemporânea e ferrenho defensor da cultura digital, encontrou na Santo Rock seu canal de conexão com o mundo, vivendo suas crenças, expondo suas ideias e trocando experiências com a comunidade rockeira.

0 Comments Join the Conversation →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *