Playlist: Uma música dentro da outra

Hey ho, rocker! Feeling alright?

No começo da semana, foi anunciado um show de arrepiar os cabelos até do Kerry King!

Kerry King: “Você está muito engraçadinho, hein Latorre? Estou de olho!”

O Audioslave vai tocar AMANHÃ (na madrugada de HOJE, mais especificamente), após a posse de Trump em Washington, D.C., mas do outro lado do país, em Los Angeles, para o evento chamado Anti-Inaugural Ball, em resposta contrária à festa de posse do novo presidente dos Estados Unidos.

E, para a alegria de todos, o próprio Tom Morello confirmou que o show será transmitido ao vivo através da fanpage do Prophets Of Rage no Facebook (às 3h da manhã do dia 21 no Horário de Brasília).

Enfim, esse show foi muito comentado aqui no Santuário e gerou grandes expectativas entre todos aqui de que a banda toque mais vezes, inclusive no Brasil (vai que né?), sem esperar outro *hiato de 12 anos.

*O último grande show do Audioslave foi na Long Beach Arena, na California, em 18 de novembro de 2005. E a última vez que a banda se apresentou foi no festival de premiação VH1 Big In ’05 Awards, em 3 de dezembro do mesmo ano.

O Marco me contou uma curiosidade animal sobre dois sons do Audioslave e a conversa acabou dando origem à playlist exclusiva de hoje.

Já solta o play aqui embaixo e confira na sequência o segredo da seleção especial do dia, demorou?



Rock Your Closet


Por que playlist “Inception”?

Você certamente já assistiu ou ouvir falar sobre o filme Inception, certo?

Cena do filme Inception – A Origem, de 2010

Aquele do “sonho dentro do sonho”, dirigido pelo Christopher Nolan (mesmo diretor da trilogia do Batman com o Christian Bale), com o Leonardo DiCaprio antes de ganhar o Oscar… não?

There was a dream inside a dream” (The Reflecting God, Marilyn Manson)

Enfim, o lance é que o mote desse filme é uma boa referência pra explicar o tema da playlist de hoje (tanto que até batizei-a com o mesmo nome), onde cada música tem um pedaço de outra. Se liga:

Audioslave vs Audioslave (Drown Me Slowly / Sound Of A Gun)

> Um dentro do outro

A terceira estrofe de Drown Me Slowly” traz o verso que antecede o terceiro e último refrão. Nessa parte, enquanto a voz em destaque de Chris Cornell canta “Don’t let them take you down”, o backing vocal traz a letra de “Sound Of A Gun”, já na mesma melodia:

“The open mouth of the city
swallowed the town
With the same old concrete
that I still walk down
And it seemed they put a shine
on this place when I was young
Maybe I can’t see…”

Drown Me Slowly” foi lançada em 2005, no segundo álbum de estúdio do Audioslave, Out of Exile“Sound Of A Gun” foi lançada no álbum seguinte, Revelations, de 2006.


Radiohead vs Radiohead (Like Spinning Plates / I Will)

> O mesmo som ao contrário

Como diria Tim Maia, “em casa de Saci, uma calça dá pra dois”.

Sabia que “Like Spinning Plates” é “I Will” ao contrário? Lançada antes, mas composta depois. Entenda:

A décima faixa do álbum Amnesiac (2001), “Like Spinning Plates”, foi construída a partir de componentes de outra canção, “I Will”, que a banda tinha tentado gravar nas mesmas sessões. Insatisfeitos com os resultados, que o vocalista Tom Yorke descreveu como “Kraftwerk espertalhão”, a banda inverteu a gravação e usou-a para criar uma nova faixa. Massa, né?

Yorke disse: “Nós tínhamos virado a fita ao contrário e eu estava em outra sala. Ouvi a melodia vocal surgindo ao fundo e pensei, ‘Isso é mil vezes melhor do que o sentido certo’, então passei o resto da noite tentando aprender a melodia.”

Yorke foi gravado cantando a melodia para trás, esta gravação foi por sua vez invertida para criar vocais “backwards-sounding” – uma espécie de fonética reversa.

“I Will” foi lançada mais tarde, com um arranjo diferente, no álbum subsequente do Radiohead, Hail to the Thief (2003).


Jimi Hendrix vs Red Hot Chili Peppers (Purple Haze / Dani California)

> Riff no solo

O guitarrista John Frusciante revelou que o início do solo de “Dani California” é baseado no riff inicial de “Purple Haze”, do mestre Jimi Hendrix. Pode reparar, é a mesma progressão.


Extreme vs Jimi Hendrix (Rest in Peace / Voodoo Child)

> Riff no riff

O guitarrista Nuno Bettencourt também prestou uma homenagem ao grande Jimi Hendrix em uma dos maiores hits do Extreme (só não mais que More Than Words, porque né?!). Um trecho do clássico riff de Voodoo Child entra aos 04’02” da canção, junto ao riff de guitarra do Nuno após o solo.

Confira (já está no tempo certo do vídeo):


Mamonas Assassinas vs Dream Theater e Rush (Bois Don’t Cry / The Mirror / Tom Sayer)

> Grandes referências na zoeira

Além do título ser uma paródia clara com o hit “Boys Don’t Cry” do The Cure, a canção Bois Don’t Cry” dos Mamonas Assassinas traz partes de “The Mirror” do Dream Theater e o clássico “Tom Sawyer” do Rush.

No vídeo abaixo do saudoso Programa Livre com o Serginho Groisman, The Mirror entra aos 01’43” e Tom Sawyer aos 02’33” – inclusive, o baixista Samuel canta a primeira frase da original do Rush nessa hora.


Metallica vs Megadeth (Call of Kutulu / Hangar 18)

> Mesma sequência de notas no riffs

Sabia que a introdução de “Hangar 18” do Megadeth é uma versão rasgada do arpejo Re-menor que Mustaine escreveu para o Metallica em “The Call of Ktulu”?

Inclusive, essa foi a última música do Metallica em que Mustaine foi creditado. Sabia dessa?

mustaine


Ainda daria pra citar canções como “How Many More Times” do Led Zeppelin, que traz um trecho da letra de “The Hunter” (“Well they call me the hunter, that’s my name”), gravada pelo bluesman Albert King com o Booker T & the MGs. Ou até mesmo “Hot Dog” do Limp Bizkit, que traz uma referência à letra de “Closer” do Nine Inch Nails. Tem uma porrada!

Conhece alguma canção que misture outra? Deixe nos comentários! Vamos trocar essas figurinhas, rocker! ; )


Rock Your Closet

Quantas já não foram as vítimas do lendário Eddie do Iron Maiden?

Nossa exclusiva KILLER EDDIE (masculina e feminina) e a insana THE GUITAR GOD IN BLACK (masculina), para os amantes da guitarra elétrica, estão em promoção:

De R$ 55 por R$ 29,90 à vista cada. Só hoje!

Aproveite agora!


Um abraço e bom final de semana, rocker!

About Caio Latorre view all posts

Um verdadeiro colecionador de curiosidades. I can't get no satisfaction! Lennon disse: "a genialidade é um tipo de loucura". Sejamos insanos em nome do amor ao Rock n Roll. Prazer, Latorre! "O café tá pronto?"

1 Comment Join the Conversation →

  1. David Oaski

    Caio, com essas promoções limpa estoque imagino que vocês estejam pretendendo dar uma repaginada no estoque, então vão aí algumas dicas de bandas que acho que ia ser simplesmente do caralho!
    Stone Temple Pilots
    Audioslave
    Alice In Chains
    Oasis
    Queens of the Stone Age

    Além de dar vazão aos clássicos do rock nacional também, linha pouco explorada por todas as grifes de rock (talvez questões de licença?). Bandas como Barão Vermelho, Titãs e Ira mereciam umas estampas estilosas.

    Abraço a todos aí e bom 2017!

    David Oaski

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *