As polêmicas do rock em grandes premiações

Fala, rocker! Tudo certo?


Recadinha rápido: Estamos a três semanas para os shows do Metallica e do Strokes em São Paulo. Não vá correr o risco de ficar sem suas camisetas exclusivas Santo Rock, hein! Acesse o site e garanta já as suas!


No último domingo, rolou a entrega do Oscar 2017 – a premiação máxima da sétima arte. E como você já deve estar sabendo, rolou uma gafe histórica justo em uma das categorias mais esperadas: a de Melhor Filme.

OPS!

O musical “La La Land” foi anunciado como o grande vencedor da noite, mas o prêmio era para o filme “Moonlight”. Confira na íntegra:

O jeito foi aceitar e seguir em frente. Afinal, o que mais poderia se fazer? Essas coisas acontecem.

O apresentador Steve Harvey que o diga. Quem lembra da confusão na escolha da Miss Universo de 2015? (Deixa no gelo)

Agora, uma coisa é a produção errar. Outra, é o artista deixar a produção numa baita saia justa! E o que não falta no Rock N Roll é atitude suficiente pra isso. Quer ver?

Hoje você confere alguns momentos em que a atitude Rock N Roll falou mais alto em grandes premiações. Se liga:

Nirvana no MTV Music Awards 1992

Quando o Nirvana venceu como Melhor Novo Artista no VMA 1992 com “Smells Like Teen Spirit”, Kurt Cobain estava em meio a um discurso daqueles de praxe – agradecendo “à família, à gravadora, aos fãs verdadeiros” (associe as palavras à pessoa e sinta a provável ironia) – quando o baixista Krist Novoselic interrompeu-o e disse “Você não pode acreditar em tudo que vê aqui agora, pode?” (1 minuto e 57 segundos do vídeo abaixo).

Então, Kurt para por um momento e retoma o discurso dizendo “Sabe… é realmente difícil de acreditar em tudo o que você lê” e simplesmente sorri (ironicamente, é claro).

“Remember Joseph Goebbels”

Como se não bastasse o recado de Kurt, Novoselic fecha com chave de ouro, encerrando o discurso do Nirvana com “Remember Joseph Goebbels*”.

*Para quem não sabe, Joseph Goebbels foi Ministro da Propaganda na Alemanha nazista entre 1933 e 1945. Um associado e devoto apoiante de Adolf Hitler, ficou conhecido pelas suas capacidade oratórias em público e pelo seu profundo e fanático anti-semitismo, que o levou a apoiar o extermínio dos judeus no Holocausto.

“Rape me, my friend!” – Um recado para a mídia

Nessa mesma noite, o Nirvana entrou pra história.

A banda queria tocar “Rape Me” (“Estupre-me”, em tradução livre), mas foi vetada pela produção do evento. Isso não impediu que Kurt Cobain tocasse uma estrofe da canção proibida antes de mandar “Lithium”, como havia sido combinado (repare na pose do baixista Krist Novoselic quando Kurt começa a tocar “Lithium”).

“Olá, Axl! Onde está o Axl?”

No final da performance, o até então baterista do Nirvana, Dave Grohl, dirigiu-se ao microfone enquanto Kurt destruía o palco e se jogava na bateria para disparar provocações a Axl Rose – ironizando a birra do líder do Guns N’ Roses contra o Nirvana.


Jeremy, Jeremy, Jeremy

Em 1993, o Pearl Jam ganhou em três categorias do MTV Video Awards com o polêmico clipe de “Jeremy”: Melhor Clipe de Banda, Melhor Clipe de Hardrock Metal (nem eles entenderam essa) e Melhor Clipe do Ano.

E em todas as entregas, é claro, os discursos foram memoráveis!

Melhor Clipe de Banda – O tipo de coisa do Bono Vox

O vocalista Eddie Vedder já começou pedindo silêncio (fazendo “shh shh” aos 2 minutos e 35 segundos do vídeo abaixo) para dizer que “você não pode colocar arte em uma competição”. E ainda ironizou o vocalista do U2, dizendo “isso é o tipo de coisa do Bono”.

Melhor Clipe de Hardrock Metal – “Eu achei que nós fossemos uma banda grunge”

Anunciados pelos personagens Beavis e Butt-Head, o Pearl Jam também levou o prêmio de Melhor Clipe de Hardrock Metal (num páreo duro contra “Wish” do Nine Inch Nails, “Livin’ On The Edge” do Aerosmith, e “Unsung” do Helmet).

Mas o que dizer sobre vencer nessa categoria? O baixista Jeff Ament deu a letra: “Eu achei que nós fossemos uma banda grunge”.

“That’s right there in the anus”

Um pouco antes das palavras de Jeff, aos 5 minutos e 5 segundos do vídeo, você pode ver o momento em que os integrantes tentam acender o… “bumbum” do troféu (em formato de astronauta).

Melhor Clipe do Ano – Só a música salva

Aos 8 minutos do vídeo, Anthony Kieds e Flea do Red Hot Chili Peppers sobem ao palco para apresentar a escolha mais aguardada da noite: Melhor Clipe do Ano. Os caras literalmente roubam a cena (o Anthony engole uma banana inteira aos 9’35”).

“Jeremy” mais uma vez foi o vencedor. Eddie Vedder sobe ao palco e já lasca um selinho nos rostos cobertos de chantili de Flea e Anthony Kiedis e apresenta o ator que interpreta Jeremy no clipe, dizendo “Hey, galera, esse é Trevor, ele está vivo!”. Mas o mais legal mesmo é quando Vedder agradece ao poder da música e diz “Se não fosse pela música, acho que eu teria me dado um tiro em frente à sala de aula”.

Confira todos os momentos no vídeo abaixo:


O discurso de Eddie Vedder na entrega do Grammy em 1996

“Eu não sei o que isso significa. Eu acho que isso não significa nada”. #herói


Tim Commerford vs. Limp Bizkit

O baixista do Rage Againt The Machine causou durante o VMA 2000, na entrega do prêmio de Melhor Clipe de Rock para sua odiada banda de coração, o Limp Bizkit. Confira:


Lembra de mais alguma performance polêmica e marcante do Rock N Roll, rocker? Vamos trocar essas figurinhas. Deixe nos comentários!


METALLICA – LANÇAMENTO EXCLUSIVO

Falta pouco mais de 3 semanas para o show do Metallica em São Paulo, rocker! Não fique sem a sua exclusiva da Santo Rock. Confira a linha completa e garanta já a sua!

STROKES – LANÇAMENTO EXCLUSIVO

O Strokes está de volta aos palcos e também irá se apresentar no Lollapalooza. Essa é a melhor hora de garantir a sua!


Um abraço!

About Caio Latorre view all posts

Um verdadeiro colecionador de curiosidades. I can't get no satisfaction! Lennon disse: "a genialidade é um tipo de loucura". Sejamos insanos em nome do amor ao Rock n Roll. Prazer, Latorre! "O café tá pronto?"

1 Comment Join the Conversation →

  1. FragranceNet 30 off

    Oh – I totally have a nighttime sweet tooth. It doesn’t seem “right” to go to bed without having a little treat after dinner.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *