43 anos do explosivo festival California Jam

Fala, rocker! Tudo certo?


Recadinho rápido pra quem quer fazer diferente nessa Páscoa:

clique aqui e descubra!

Mais detalhes ao final desse post.

Hoje, dia 06 de abril de 2017, marca 43 anos do dia em que cerca de 400 mil sortudos presenciaram o lendário festival que uniu Black Sabbatn e Deep Purple no mesmo dia, o California Jam.

Além do Sabbath e do Purple, o festival reuniu diversos medalhões da música: Rare Earth, Earth, Wind & Fire, Eagles, Seals and Crofts, Black Oak Arkansas e Emerson, Lake & Palmer.

Confira os melhores momentos e curiosidades dos shows do Deep Purple e do Black Sabbath!

Quem brinca com fogo…

Cara, eu amo o Ritchie Blackmore no Purple. Sério! Sou muito, muito fã mesmo dos riffs incríveis que ele compõe e das fritadas com toques ciganos e egípcios nos solos. Mas você há de concordar comigo de que ele não é um cara fácil de lidar.

O Purple era uma das bandas co-organizadoras do festival e Ritchie Blackmore provou que, como organizador de festival, ele é realmente um exímio guitarrista.

A banda abriu o show com a calorosa “Burn” (traduzindo, “Queime”), mas mal sabiam que encerrariam a apresentação com uma “quase ironia do destino”.

A perigosa performance do guitarrista Ritchie Blackmore

Se o mestre Jimi Hendrix  incendiou sua lendária Fender Stratocaster Fiesta Red no festival de Monterey em junho de 1967, Ritchie Blackmore quase colocou fogo em si mesmo durante a performance invocada ao final da apresentação no California Jamming.

Além de atirar guitarras para fora do palco e bater em algumas câmeras que registravam o festival, o xiliquento Blackmore quase se queima aos 6 minutos e 19 segundos do vídeo abaixo:


A melhor versão de “Mistreated” de todos os tempos

Meu irmão… que paulada! Esse delay que o Blackmore usa de efeito no som da guitarra é surreal! É esse efeito combinado com o potenciômetro de volume da guitarra que permite a simulação de violinos durante a primeira parte do solo. Simplesmente sensacional!

Na minha opinião, essa formação com o David Coverdale e o Glenn Hughes foi uma das melhores fases do Purple.


O (literalmente!) incendiário show do Deep Purple na íntegra!

Setlist:

1. Burn

2. Might Just Take Your Life

3. Lay Down, Stay Down

4. Mistreated

5. Smoke On The Water

6. You Fool No One

7. Space Truckin’


“No more war pigs of the power!”


Um pedaço do submundo conhecido por Master of Reality


O que dizer deste festival insano? Que época maravilhosa que eu não vivi esses tais anos 70 rs. Só faltou o Led Zeppelin pra fechar de vez a máxima tríade do metal da época reunida (não tô reclamando).

E mês que vem vai rolar um festival aqui em São Paulo que promete! Fique ligado, porque vai ter coisa nova aqui na Santo Rock!


SEJA AUTÊNTICO!

R$ 70 reais em chocolate? Meu ovo! Nessa Páscoa, dê Santo Rock!

Estamos com várias camisetas fodas a partir de R$ 39,90 e mandando nossos pedidos nessa embalagem especial de páscoa (igualzinho na foto abaixo) para quem comprar até domingo (09/04).

Mas corre! Porque já tem uma galera aproveitando essas ofertas!

Eu mesmo já levei uma Flying Devil (do Sabbath) e tô de olho em outras duas. Então já clique aqui e confira essa seleção especial e mais recheada que ovo-de-páscoa-caro-pra-caralh*.


Agora dá licença, porque, falando em show, eu tô indo ver os meus amigos James Taylor e Elton John! rs

Um abraço, rocker!

About Caio Latorre view all posts

Um verdadeiro colecionador de curiosidades. I can't get no satisfaction! Lennon disse: "a genialidade é um tipo de loucura". Sejamos insanos em nome do amor ao Rock n Roll. Prazer, Latorre! "O café tá pronto?"

6 Comments Join the Conversation →

  1. Maisa

    Latorre, eu adoro seus posts! Sério. Eu não lia o blog até aquela época em que a Lady Gaga cantou com o Metallica no Grammy, em que suas postagens chamaram minha atenção. E desde então, virei fã! rs!
    Da forma como você escreve, parece que você puxa uma cadeira, senta do lado e começa contar histórias. Como uma conversa descontraída entre amigos. rs!
    E que demais esse post, Ritchie Blackmore é o cara!
    E nem fale em Rock in Rio! Meu coração não aguenta hahaha! Muita ansiedade! É muita banda incrível em um lugar só *-*
    Até mais!

    Reply
  2. Caio Latorre

    Caraca, que legal ler isso, Maisa! Sem palavras. Saber disso só me motiva ainda mais a continuar 🙂

    E a ideia é essa mesma que você descreveu, como um papo solto com quem curte Rock N Roll e essas curiosidades. Claro que não é nada tão profundo e detalhado, até pra não ficar monótono. Mas coloco o coração quando escrevo sobre as coisas que gostaria de ler, ver e ouvir em um post sobre o assunto.

    A parte que envolve toda a produção do texto – desde a pesquisa até a formatação ideal – é, ao mesmo tempo, um desafio e um prazer pra mim. Agora, saber que tem gente que também gosta das publicações e dedica um tempinho do dia pra comentar aqui é surreal! Só posso te agradecer mesmo 🙂

    Quanto ao Rock In Rio… meu coração também não aguenta hahahaha Mas vamos!

    Um abraço, Maisa!

    Reply
    1. Maisa

      Sim, gosto com certeza! Sempre tem curiosidades interessantes e o melhor, de forma descontraída. Sempre fico esperando o próximo post, rs!

      Hahaha, isso! Mas vamos, setembro chega logo! :p

      Reply (in reply to Caio Latorre)
  3. Fernando

    Muito bom, Caio! Esse festival foi massa mesmo! E Ricthie era genial. Estava voando nessa época. Por sinal, sinto muita falta de camisetas de Deep Purple e Rainbow. Cheguei até a comprar aquela do Highway Star, mas no tamanho M não ficou legal. E nunca mais ela voltou a ser comercializada. Lembrando que Rainbow voltou para alguns shows e Deep Purple deve passar pelo Brasil neste ano. Será que teremos algum lançamento de comemoração?

    Reply
    1. Caio Latorre

      Salve, Fernando! Certo, cara?

      Pô, que pena que não ficou bom o tamanho 🙁 Você chegou a entrar em contato com a gente pra efetuar a troca?

      Bicho, sobre a volta do Rainbow e o show do Purple, serei sincero: veria pelo saudosismo. A fase do Rainbow que eu mais gosto é com o DIO, mas o Ronnie Romero é foda, claro! Só pelo fato de estarem com o Blackmore… nossa, até arrepia! E o Purple, eu tenho muita curiosidade de ver o Don Airey (parece que ele toca trechos de sons que ele gravou, como Mr. Crowley, durante um solo deteclado. Deve ser louco!). Não sou muito chegado à fase “sem Blackmore”. Coisa de chato, eu sei… prometo ouvir mais com o Steve Morse. Inclusive, vou ouvir “Sometimes I Feel Like Screaming” agora! Acho esse som um absurdo de maravilhoso haha

      Curti essa sugestão das camisetas, cara ahahaha vou propor pra chefia aqui! 😉

      Abração, man!

      Reply (in reply to Fernando)
      1. Fernando

        Valeu pela resposta, meu velho! Não entrei em contato na época pq acho que a G já tinha esgotado, salvo engano, tava nas últimas unidades e esperei um reprint ahhahahahaha…tbm concordo q o melhor Purple foi até o Perfect Strangers, mas a fase com Steve Morse tem coisas legais também, vale a pena, velho!

        Abraço!

        Reply (in reply to Caio Latorre)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *